• Jaqueline Ott Silva

Emily em Paris - 4 sacadas de marketing



Comecei essa semana a assistir a série da Netflix “Emily em Paris” e

confesso que estou adorando. É divertida, envolvente (assisti 5 episódios seguidos) e ainda mais, fala muito em estratégias de marketing, redes sociais e branding. Não vou fazer uma sinopse na série aqui, mas, apenas abordar algumas ações.

Dentre as várias estratégias de marketing abordadas, escolhi 4. Seguem abaixo:

Marketing olfativo

Se tem um sentido marcante, que eu gravo na memória, é o olfato. Na série, Emily sugere uma fragrância para uma rede de um hotel e dá super certo.

Mas o que é mesmo marketing olfativo?

É uma ferramenta sensorial capaz de aumentar a experiência de consumo através de uma fragrância desenvolvida especialmente para a marca. Tem o intuito de despertar emoções e desejos e assim, ir construindo e reforçando a identidade da empresa. É um grande diferencial!



Conheço várias marcas, famosas ou não, que usam desta estratégia muito bem. Um exemplo é o aroma da Gang. Eu adoro e não tem outro igual, inconfundível.

Ouvir o cliente = regra básica!

Escutar o que seu cliente tem a dizer sobre o seu produto ou serviço é primordial, mas, isso você já deve saber!


Emily, em uma das cenas sugere que seu cliente faça uma enquete no Twitter sobre uma campanha publicitária um tanto “polêmica” ao ver dela, mas, que a "prova social" seria o feedback do público.



As vezes somos inclinados a tomarmos decisões, referente a nossa marca, baseadas em nossos gostos e preferências, contudo, pode não ser a mesma aspiração do nosso cliente. Não levar isso em consideração pode ser um passo grande para o desastre.

Unir forças

Algo que dá pode produzir muito resultado e engajamento, é o denominado Co-Branding, que resumindo, é criar parcerias estratégicas entre marcas para gerar oportunidades de negócios para ambas. Com isso, as empresas têm a oportunidade de atingir pessoas além de seu público-alvo.


Um exemplo de sucesso de Co-Branding foi quando o McDonald’s se juntou a um estúdio de cinema para oferecer brinquedos temáticos de um filme como brinde de seu McLanche Feliz. Resultado: divulgação da obra e maior venda do lanche.

Quebrar protocolos

Isso ficou bem claro na série: Emily foge de todos os estereótipos: seja na forma de se vestir (ela tem seu próprio estilo, nada minimalista) ou pensar. Ela traz isso na sua abordagem profissional e lança ideias e estratégias “fora da caixa”, mas que fazem sucesso.



Poderia citar outras estratégias, mas, deixo pra você agora! Assista a séria e se quiser, passe aqui novamente e deixe sua opinião.

Abraço.



Imagens: Divulgação